PROTAGONISMO DA CAPOEIRA NA CULTURA, ESPORTE E EDUCAÇÃO NA CIDADE DE MARCELINO VIEIRA-RN

Uma Arte que surgiu no Brasil por meio dos negros escravizados trazidos da África, junto com Índios e marginalizados da sociedade brasileira, a Capoeira veio como arma de guerra, de rebeldia, de luta contra repressão nas senzalas e nas vielas urbanas. Era também a possibilidade de preservar culturas nativas e de manifestar alegrias e crenças.

Hoje a Capoeira é Esporte, cultura, Educação e Lazer. É reconhecida mundialmente e está em mais de 170 países propagando a cultura brasileira e a língua portuguesa no mundo. A capoeira é a maior difusora da língua portuguesa no mundo, e a Roda de Capoeira é patrimônio cultural imaterial da humanidade reconhecida pela UNESCO.

De fato, como muitos mestres comprovam, a Arte brasileira é mais valorizada no exterior do que no próprio país de origem. Mas, quem conhece arte, sabe do seu valor e da sua importância, e é por isso que muitos nunca desistiram dela. Em Marcelino Vieira não é diferente, cidade do interior do Rio Grande do Norte, localizada na tromba do elefante, compondo uma das 30 cidades que formam o Alto Oeste Potiguar.

Historicamente, e nos dias de hoje não é diferente, a Capoeira nos interiores dos estados sempre tiveram dificuldades de se manter de “pé”. Seja por falta de recursos, por falta de profissionais e até mesmo pelo descrédito cultural. Na cidade Vieirense também teve essas dificuldades, mas hoje, de forma independente e com persistência, a capoeira ocupa os quatro cantos da cidade levando cultura, educação, lazer e esporte para a população de todas as idades.

Nenhuma atividade desportista e/ou cultural consegue ser tão ativa na cidade quanto a capoeira. Nos trabalhos voluntários, nas ruas e praças, nas academias e escolas está a presença ativa da Arte brasileira.

Capoeiristas reunidos para foto ao fim de uma roda aberta em praça pública da cidade

Iniciada de forma aberta pelo Professor Gervázio Lima, a atividade era desenvolvida de forma voluntária nos espaços públicos da cidade. Em seguida passou para os projetos governamentais, escolas e fundações filantrópicas. Hoje as atividades se concentram na Fundação Ricardo Medeiros realizadas pelo educador Antonio Carlos, no Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos pelo educador Antonio Ronivon, na academia do Professor Gervázio Lima e nas Escolas públicas e privadas por meio de apresentações e eventos. A arte está até mesmo na grade curricular da disciplina de Educação Física do Nível Médio lecionada pelo professor Gervázio Lima.

Foto ao final de uma das edições da "Roda do Mês" (da esquerda para direita, Facilitador Antonio Carlos, Mestre Gideão, Professor Gervázio Lima e Facilitador Antonio Ronivon)



Roda de capoeira no Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos organizada pelo Facilitador Antonio Ronivon


Roda de capoeira na fundação Ricardo Medeiros organizado pelo Facilitador Antonio Carlos 


Roda de capoeira em praça pública organizada pelo Professor Gervázio Lima


Em 2015 o Professor de capoeira e de educação física, Gervázio Lima, começou a fazer parte do quadro efetivo da escola desembargador Licurgo Nunes. Com a sina de propagar a arte da capoeira e comprovada a sua importância na educação, esporte e cultura, neste mesmo ano iniciou com as turmas da primeira série a inserção da atividade na grade curricular do ensino médio trabalhando o conteúdo capoeira e a cultura afro-brasileira. "De início foi um pouco difícil a aceitação desse conteúdo principalmente quando tratava do tema religiosidade!" destaca o Professor.

Mas com o apoio da gestão escolar e a adesão de todas as turmas foi realizado a" I Mostra de valorização da cultura negra" evento que buscava apresentar um pouco da cultura negra e suas tradições.

Professor Gervázio Lima em umas das edições da Mostra de Valorização da Cultura Negra

O evento foi um sucesso atraindo público e envolvendo toda a comunidade escolar. A cada ano o evento ganhou mais notoriedade estando atualmente na sua 5° edição.

As aulas no ensino médio são divididas entre teóricas e práticas. “Durante todo um bimestre trabalhamos a temática da capoeira tendo sua culminância com o evento no final do bimestre!” esclarece o Professor.

Nas aulas teóricas são abordados temas como dança, luta, religiosidade, culinária entre outros, enquanto nas aulas práticas a temática se centraliza na capoeira e suas manifestação como jogo, brincadeira, dança, luta, etc.

Apresentação das atividades culturais em uma das edições da Mostra de Valorização da Cultura Negra


O professor Gervázio Lima também mantém atividades de capoeira em sua academia de musculação. As atividades culturais são voluntárias e recebem crianças, adolescentes e adultos.

Registro de uma das confraternizações do grupo de capoeira na academia do Professor Gervázio Lima (Em frente, com camisa branca, fala o mestre do grupo Berimbaus do Oeste, Gideão Pontes.)


A capoeira vieirense também mantém um constante trabalho de lazer nas ruas e praças da cidade com constantes apresentações, rodas de rua e aulões. Por meio de apresentações o grupo leva a arte para as escolas municipais, para aberturas de festividades, apresentações em eventos universitários, eventos educacionais e culturais. Rotineiramente as apresentações são levadas também para outros municípios.

Aulão e roda de capoeira e samba de roda em praça pública da cidade em um dos eventos culturais do grupo de capoeira.

Apresentação de Capoeira em uma das escolas de educação infantil do município

Apresentação de capoeira em um evento da secretaria de educação do município (junto aos capoeiristas estão a Secretária de educação e o Prefeito municipal)


Apresentação de capoeira na cidade do Lastro-PB


Apresentação de Capoeira na cidade de Tenente Ananias-RN

O valor educacional e de cidadania que a capoiera tem, é capaz de transformar a vida, o corpo e a mente de crianças, jovens e adultos. “Só quem realmente entende é quem é capoeira”, dizem os capoeiristas. O poder de transformação é o motor maior de todos esses trabalhos, em que no final das contas, o desenvolvimento humano e a transformação é maior que qualquer valor financeiro.

Postar um comentário

2 Comentários

  1. Parabéns um matéria excelente que retrata todo trabalho desenvolvimento na cidade de marcelino vieira - RN.
    Tenho certeza que a página será um grande sucesso! 🙏👏👏👏

    ResponderExcluir